featured

FHC JOGA O QUE RESTOU DA BIOGRAFIA NO LIXO, RECUA E PEDE PARA TEMER FICAR

maio 20, 2017Senador Georgino Avelino Minha Cidade

Menos de 48 horas depois de defender a renúncia de Michel Temer, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, um dos avalistas do golpe de 2016, decidiu jogar no lixo o que ainda restava de sua biografia; à Rádio Bandeirantes, ele voltou atrás e passou a defender a permanência de Temer, alegando que os áudios estarrecedores ainda não são decisivos; FHC também disse que Aécio Neves, apontado pelo STF como "risco à ordem pública", terá condições de "provar sua inocência"; não se sabe se o recuo de FHC se deve ao fato de todo o PSDB estar nas delações ou por medo de alguma revelação sobre sua própria participação no golpe de 2016; enquanto 98,5% dos brasileiros querem diretas-já, FHC decidiu ficar com o 1,5% que ainda apoia o golpe

247 – Menos de 48 horas depois de defender a renúncia de Michel Temer, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, um dos avalistas do golpe de 2016, decidiu jogar no lixo o que ainda restava de sua biografia.
À Rádio Bandeirantes, ele voltou atrás e passou a defender a permanência de Temer, alegando que os áudios estarrecedores já divulgados ainda não são decisivos.
FHC também disse que Aécio Neves, apontado pelo STF como "risco à ordem pública", terá condições de "provar sua inocência".
Não se sabe se o recuo de FHC se deve ao fato de todo o PSDB estar nas delações ou por medo de alguma revelação sobre sua própria participação no golpe de 2016.
Enquanto 98,5% dos brasileiros querem diretas-já, FHC decidiu ficar com o 1,5% que ainda apoia o golpe.
Abaixo, a notícia da Rádio Bandeirantes:
Depois de ouvir a conversa do presidente Michel Temer (PMDB) com o empresário Joesley Batista, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso voltou atrás e disse que não há motivos para renúncia do mandatário.
Na quarta-feira (17), o FHC escreveu em uma rede social que "o país tem pressa" e que esse gesto - a renúncia - "facilitaria uma solução" para a crise nacional.
Agora, o ex-presidente afirmou que a Justiça deverá analisar melhor as provas. Disse ainda que, para ele, o áudio da conversa de Temer com um dos donos do grupo JBS não traz um "elemento decisivo".
Confira trechos em vídeo da delação da JBS
Fernando Henrique Cardoso foi ouvido pela Rádio Bandeirantes após a gravação do Canal Livre, da Band, que vai ao ar neste domingo (21).
Questionado sobre o futuro do PSDB no governo, FHC disse apenas que o partido está bem no comando do senador Tasso Jereissati. Sobre Aécio Neves, afastado da presidência do partido e do Senado, o ex-presidente pontuou que ele terá tranquilidade para "tentar provar que é inocente".

Image and video hosting by TinyPic

You Might Also Like

0 comentários

NOSSA PÁGINA

Contatos:
(084) 99212 - 7306
marconeptgeorgino@hotmail.com
Senador Georgino Avelino Minha Cidade
Informações 24/7