featured

LULA: LAVA JATO IMITA PORTA DOS FUNDOS

outubro 11, 2016Senador Georgino Avelino Minha Cidade

Texto divulgado no site do ex-presidente lembra vídeo do grupo de humor Porta dos Fundos após a notícia de que a força-tarefa da Operação Lava Jato recusou delação premiada do ex-diretor da Odebrecht Alexandrino Alencar, que é próximo de Lula e não incriminou o petista em seus depoimentos; "Mais uma vez, procuradores da força-tarefa tentam forçar delações para incriminar Lula a qualquer custo", diz o texto da página de Lula; jornalista Mônica Bergamo, da Folha, concorda que "procuradores só aceitam delação de executivo da Odebrecht se ele incriminar Lula"; relembre o vídeo

247 - Um texto relembrando o vídeo do grupo de humor Porta dos Fundos, em que um delegado da Polícia Federal toma o depoimento de um delator e faz um esforço descomunal para obter revelações de Lula e Dilma, enquanto ignora denúncias contra tucanos, foi publicado nesta terça-feria 11 no site do ex-presidente Lula.
A lembrança da equipe de Lula à sátira da Lava Jato feita por Gregório Duvivier e Fábio Porchat faz referência a uma reportagem da Folha de S. Paulo publicada também nesta terça, em que o jornal afirma que a força-tarefa da investigação recusou a delação premiada do ex-diretor da Odebrecht Alexandrino Alencar, que é próximo de Lula e não incriminou o petista em seus depoimentos.
"Mais uma vez, procuradores da força-tarefa tentam forçar delações para incriminar Lula a qualquer custo", diz o texto da página de Lula. "O fato de Alexandrino não ter imputado nenhuma ilegalidade a Lula fez com que os procuradores não aceitassem a sua delação", acrescenta, lembrando que "essa não é a primeira vez em que procuradores são acusados de pressionar pessoas a trocarem benefícios penais por depoimentos que incriminem o ex-presidente".
A jornalista Mônica Bergamo, colunista da Folha, concorda que "procuradores só aceitam delação de exec da Odebrecht se ele incriminar Lula" (veja aqui). Leia a íntegra do texto publicado no site de Lula e relembre abaixo o vídeo do Porta dos Fundos:
O jornal Folha de S.Paulo publicou hoje que teria sido recusada proposta de delação do ex-executivo da Odebrecht, Alexandrino Alencar, por ela não imputar crimes ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ("Lava-Jato recusa delação de ex-diretor próximo a Lula", 11/10/2016). Os procuradores estariam pressionando Alencar a dizer que as palestras do ex-presidente teriam sido fictícias, quando todas as palestras aconteceram e estão devidamente registradas. O fato de Alexandrino não ter imputado nenhuma ilegalidade a Lula fez com que os procuradores não aceitassem a sua delação.
A acusação feita aos procuradores é grave, séria e precisa ser apurada. Essa não é, inclusive a primeira vez em que procuradores são acusados de pressionar pessoas a trocarem benefícios penais por depoimentos que incriminem o ex-presidente. Essa prática é apenas mais uma dentro da verdadeira guerra jurídica (lawfare) promovida por integrantes do Ministério Público contra o ex-presidente. 
A defesa do ex-presidente já havia pedido em junho que a Procuradoria-Geral da República investigasse acusações de que Léo Pinheiro estaria sendo obrigado a incriminar o ex-presidente Lula em troca de redução penal. As indicações de que as delações não obedecem o critério da voluntariedade exigida por lei deveria levar à anulação delas. 
A pressão de investigadores para tentar incriminar o ex-presidente Lula e a parcialidade da Operação Lava Jato são tamanhas que até inspiraram um vídeo de humor do grupo Porta dos Fundos, intitulado, justamente, "Delação". 

Image and video hosting by TinyPic

You Might Also Like

0 comentários

Contatos:
(084) 99212 - 7306
marconeptgeorgino@hotmail.com
Senador Georgino Avelino Minha Cidade
Informações 24/7