featured

Capital Potiguar volta as ruas contra reformas do Governo Temer

março 31, 2017Senador Georgino Avelino Minha Cidade

As avenidas Bernardo Vieira e Salgado Filho, foram palcos de mais um grande protesto, desta vez, contra a reforma da Previdência e o projeto da Terceirização do Governo Golpista Michel Temer. Centrais Sindicais e movimentos sociais, que convocaram os protestos, veem o movimento desta sexta-feira 31 como um esquenta para a greve geral anunciada para 28 de Abril, contra a retirada de direitos trabalhistas.
Durante o Ato, nosso Blog conversou com o Coordenador Geral do Sinte do Rio Grande do Norte, José Teixeira, que destacou diversos pontos relacionados a terceirização no Brasil. 

"31 de Março, dia em que se comemora a triste memória do Golpe Militar de 1964, Golpe que seifou várias vidas, de trabalhadores, de militantes e de rebeldes que nunca aceitaram a trajédia que foi o Golpe Militar de 1964.

 Porém, nós estamos vivendo no ano de 2017, começando inclusive a partir de 2015, sucessivos golpes impostos pela Elite, por parte do judiciário Brasileiro, pela mídia golpista, e por uma boa parte do Ministério Público. 

Portanto, nós temos que estar nas Ruas, porque, ou nós derrotamos essa estrutura que está nos oprimindo nas ruas ou não temos outro caminho; o Congresso Nacional, parlamento nacional, seja a câmara municipal e senado federal, a maioria lá é golpista, e estão derrubando direitos que os trabalhadores conquistaram historicamente.

Hoje no Rio Grande do Norte nós temos 08 Deputados Federais, apenas um deles, no caso a Deputada Federal Zenaide Maia está votando contra a PEC da Morte a PEC 287 que acaba definitivamente com o direito dos trabalhadores(as) pensarem em uma aposentadoria. 
Portanto o Golpista Rogério Marinho, o Golpista Fábio Faria, o Golpista Felipe Maia, o golpista Walter Alves, o golpista Betinho Rosado, o golpista Rafael Motta e o golpista Antonio Jácome esses sete estão estrassalhando, estão votando contra os trabalhadores do nosso País, nosso estado e nosso município." Finalizou o Coordenador José Teixeira do Sinte Estadual do Rio Grande do Norte.
Reforma da Previdência
- Idade mínima: idade mínima de 65 anos para homens e mulheres do setor privado e funcionários públicos, inclusive de Estados, municípios, Judiciário e Legislativo.
- Tempo de contribuição: o prazo mínimo seria elevado dos atuais 15 anos para 25 anos.
- Fim da fórmula 85/95: a fórmula atual, que tem previsão para durar até 2026 e reúne idade com tempo de contribuição (são 30 anos para mulheres e 35 para homens), acabará caso a reforma seja aprovada.
- Professores e policiais civis: acaba-se com a aposentadoria especial de professores do ensino fundamental e médio e policiais civis.
 O Ato da tarde desta sexta-feira 31 de março, reuniu certa de 25 mil pessoas segundo Organizadores, onde, teve início em frente ao Shopping Popular da Capital Midway Mall, portanto, a capital potiguar, mostrou o cenário, caso a Reforma da Previdência seja aprovada no Brasil, que tem como objetivo principal desmoralizar o Trabalhador(a), seja ele, trabalhador de qualquer esfera do País.
Entretanto, a parada Nacional realizada na tarde desta sexta-feira, é portanto o início de movimentações caso o País seja prejudicado com Leis, que só oferece desvantagens ao povo Brasileiro. Que a todo momento luta para ter seus direitos preservados.

Image and video hosting by TinyPic

You Might Also Like

0 comentários

Contatos:
(084) 99212 - 7306
marconeptgeorgino@hotmail.com
Senador Georgino Avelino Minha Cidade
Informações 24/7