Lula: Provei minha inocência; quero que provem minha culpa

junho 20, 2017Senador Georgino Avelino Minha Cidade

O ex-presidente concedeu entrevista nesta terça (20) à Rádio Tupi AM do Rio de Janeiro e falou sobre retrocessos, Lava Jato e eleições 2018
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva concedeu entrevista, nesta terça-feira (20), para a Rádio Tupi AM do Rio de Janeiro quando falou sobre aOperação Lava Jato, a crise política e eleições 2018.
Questionado sobre o processo do “triplex”, que está em fase final, Lula disse não temer ser preso. “Eu espero que, para ser preso, no Brasil, ou em qualquer lugar do mundo, a pessoa tenha cometido um crime, um delito, uma coisa errada. No meu caso, eu até pedi outro dia, que os procuradores da Lava Jato que estão pedindo essa denúncia contra mim deveriam ser exonerados do serviço público. Eles inventaram uma grande mentira, junto com os meios de comunicação, e agora não sabem sair da mentira que eles contaram”.
“Se você pegar a peça de acusação que entregaram para o juiz Moro semana passada, você vai ver que é uma piada, não é uma acusação. E nós estamos entrando hoje com a nossa defesa e eu espero que o juiz Moro leia os autos do processo para que possa definitivamente anunciar ao Brasil a minha inocência. Eu já provei minha inocência e quero agora que eles provem minha culpa”, completou.
As alegações finais da defesa de Lula serão apresentadas, nesta terça, em coletiva de imprensa pelos advogados do ex-presidente.
Durante a conversa, ele disse estar à disposição para voltar à Presidência e “consertar” o Brasil.
“Eles deram o golpe, tiraram a Dilma, colocaram o Temer e o Brasil não melhorou. Agora, eles estão fazendo as reformas para tirar os direitos conquistados pelos brasileiros e falam: nós fizemos isso tudo pro Lula voltar? Estarei à disposição do povo brasileiro para provar que é possível o povo voltar a ser alegre, que dá pra consertar o país”, declarou.
O ex-presidente criticou ainda o fato de o governo golpista jogar em cima da população os problemas econômicos através de reformas, como a trabalhista e a da Previdência, que vão piorar a vida do brasileiro. Para ele, o “povo é solução e não o problema”.

Lula relembrou que, entre 2004 a 2014, a Previdência era superavitária. “O sistema foi superavitário porque criamos 22 milhões de empregos, porque o salário aumentou 74% e porque formalizamos 100 milhões de pequenas e médias empresas”.

Para ele, falar em reformas induz a ideia de que algo sera “aprimorado” e não é esse o objetivo do governo federal, uma vez que as reformas vão piorar a vida do brasileiro.

Image and video hosting by TinyPic

You Might Also Like

0 comentários

NOSSA PÁGINA

Contatos:
(084) 99212 - 7306
marconeptgeorgino@hotmail.com
Senador Georgino Avelino Minha Cidade
Informações 24/7